Entrevista: Robert fala sobre o EP “Mafioso”

Robert fala sobre o EP "Mafioso"
Créditos: Juliana Alves

O cantor Robert, lançou recentemente o seu primeiro EP autoral “MAFIOSO“, já está disponível em todas as plataformas digitais. O novo trabalho é composto por oito faixas autorais e traz uma mistura de ritmos e letras que contam uma história extremamente pessoal. 

Na narrativa, ele fala sobre um relacionamento, mas não apenas sobre relações com outras pessoas, mas também com ele mesmo. 

A sonoridade que acompanha o EP prevalece no POP, mas caminha por ritmos como o Trap, Funk, Rock e R&B. Para saber todos os detalhes deste novo trabalho, confira uma entrevista completa com o artista: 

Conta um pouco sobre como vem sendo o feedback do seu novo EP?

Vem sendo incrível, a recepção tá sendo uma das melhores que eu já recebi. Sou muito grato a todo mundo que vem apoiando, me mandando feedbacks e me contando sobre qual foi sua faixa predileta

Como foi a construção da narrativa dele?

Bom, nele eu conto de forma resumida tudo o que eu vivi dos meus 16 anos até o momento, todo o meu processo de amadurecimento, de experiências e relações com outras pessoas e também de aceitação. Uni tudo isso também com o fato de eu ser muito eclético desde criança, por isso exploro tantos ritmos no EP.

Tem alguma canção que tenha um significado mais especial para ti?

Acho que todas tem um significado muito importante pra mim, cada uma da sua maneira representa uma etapa da minha vida. Mas posso contar que as que mais me surpreenderam no final foram “Autoamor” e “Início do Fim”.

Créditos: Juliana Alves

Como artista independente, como foi seu processo de produção? Viveu desafios para que esse álbum pudesse vir a sair do papel?

Foi um processo extremamente difícil, a maior questão é que de onde eu venho lançar esse tipo de trabalho foge de qualquer realidade criada. Foram 8 longos meses juntando dinheiro e controlando certos gastos, precisei me desdobrar e me planejar de uma maneira que nunca tinha feito antes, mas no fim valeu muito a pena. Acho que na real estava tudo escrito, tinha que ser e era pra ser lançado, a forma como as coisas aconteceram foram surpreendentes também. No fim, sou grato a todo mundo que entrou nessa junto comigo.

E quanto ao clipe de “Mafioso”, como foi gravar?

Foi uma experiência incrível, contei com um time de pessoas incríveis que com certeza vou levar pra vida toda. Diante todas essas pessoas só tive um problema com uma delas, que foi uma bela de uma surpresa negativa, mas no fim deu tudo certo e tive ótimas surpresas positivas também, como meus amigos de infância que também participaram desse lindo trabalho, as stylists, o diretor, os assistentes, maquiagem, o diretor, todos incríveis!!!

Qual o sentimento de ver um EP lançado? É diferente de um single?

Muito diferente. A ansiedade e a forma como as coisas acontecem são muito doidas. O público pode escolher qual música eles vão ouvir e compartilhar mais, é uma loucura. E com o lançamento do EP eu acabei por descobrir que sou um artista que combina muito mais com projetos extensos do que apenas singles.

Quais os próximos passos da carreira? Deixa um spoiler pra gente?! 

Minha meta é trabalhar bastante e colher tudo o que cada música tem para oferecer. Mas posso adiantar que já estou em trabalho de composição e criação de estética do meu próximo projeto.

Créditos de imagem: Créditos: Juliana Alves.

Compartilhe o artigo!
Shareable URL
Post anterior

Toaru Ossan no VRMMO Katsudouki, o anime VRMMO mais louco que já existiu!

Next Post

Lollapalooza Brasil 2024: o que esperar do festival

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia o próximo