Declaração do Imposto de Renda 2024: o que você precisa saber

payment terminal in hands
Photo by Obsahovka Obsahovka on Pexels.com

A Receita Federal dá a largada para o envio das declarações do IRPF 2024. A partir de amanhã, 15 de março, até 31 de maio, é o período para enviar a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2024, ano-base 2023. A Receita Federal está na expectativa de receber mais de 43 milhões de declarações e, este ano, as regras para a declaração do IRPF sofreram mudanças significativas que vão desde o valor mínimo dos rendimentos tributáveis até o valor dos bens.

Principais mudanças no IRPF 2024

Professores de Ciências Contábeis do Centro Universitário Integrado de Campo Mourão, Renan Carvalho e Estevam Robetti, descomplicam as novidades para este ano:

Rendimentos tributáveis:

  • A faixa de isenção para rendimentos tributáveis agora é de R$ 30.639,90, um aumento em relação ao limite anterior de R$ 28.559,70.

Rendimentos isentos e não tributáveis:

  • A isenção para investimentos como poupanças e LCIs subiu significativamente para até R$ 200 mil.

Bens e direitos:

  • O limite para declaração de bens subiu de R$ 300 mil para R$ 800 mil, uma atualização significativa que reflete a necessidade de ajuste dos valores.

Novidades para quem possui bens no exterior:

  • Agora, há incentivo para atualizar o valor dos bens no exterior com uma alíquota mais baixa de 8%.

As implicações de não declarar o Imposto de Renda

Não entregar a declaração pode resultar em uma série de complicações, incluindo a irregularidade do CPF. Isso pode afetar a renovação de passaporte, a aprovação para empréstimos e até a assunção de cargos públicos. Além disso, há a multa, que varia entre 1% e 20% do total do imposto devido, com valor mínimo de R$ 165,74.

Dicas para uma declaração sem estresse

  • Utilize o portal eCAC, o aplicativo Meu Imposto de Renda ou o programa gerador de declaração disponível no site da Receita Federal.
  • A declaração pré-preenchida pode facilitar o processo, especialmente para quem tem conta no GOV.BR.

É isento? ainda assim declare!

Mesmo isentos, é recomendado que a declaração seja feita, principalmente para quem planeja realizar operações bancárias como financiamentos. O Centro Universitário Integrado, com sua excelência reconhecida pelo MEC, ressalta a importância de se manter informado e atento às mudanças nas regras do IRPF para evitar surpresas e garantir que todos estejam em dia com suas obrigações fiscais.

Compartilhe o artigo!
Shareable URL
Post anterior

Coala Festival 2024: ingressos jà estão a venda!

Next Post

Bon Jovi anuncia álbum “FOREVER” para junho!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia o próximo